Um Pouco de Pensamento Ecológico

Publicado: 11/07/2009 por Crânio em Uncategorized
Tags:,

Na minha nova vista panorâmica, posso contemplar o Rio dos Sinos. É uma visão que me atormenta, pois mostra o quanto nossa sociedade não está preparada para viver neste planeta. Estamos no inverno, e o rio deve estar (pelas marcas escuras nos pilares da ponte nova) uns dois metros abaixo de seu nível normal. Sim, há uma estiagem atualmente. E não se pode culpar só o aquecimento global por esta estiagem. Segundo o meteorologista Eugênio Hackbarth, estamos começando um ciclo de baixas precipitações pluviométricas. É da natureza do planeta, temos que aceitar.

Mas se tivéssemos um pouco mais de zelo para com a natureza, certamente o rio estaria em situação menos dramática. Os desmatamentos em morros e beira de rios, a eliminação dos banhados para utilização imobiliária. O crescimento desenfreado e desordenado das cidades e de seus sistemas paralelos e de apoio (agricultura, industrias), não entendeu que um rio é muito mais que um curso de água que pode levar dejetos adiante (!!!) e fornecer água. Um rio é alimentado por vários arroios, é auxiliado por seus banhados, os arroios são alimentados por vertentes. Estas vertentes estão nos morros, junto a mata, em pequenos “fios d´agua”, que juntam-se e formam o rio que nos sustenta. São milhares destes fios d´agua; é a união que faz a força!

Mas desmatamos e acabamos sumindo com vários destes pequenos pontos de absorção-retenção-liberação controlada de água. No momento de estiagem não há nada para liberar; no momento da chuva não há sistema para reter, não há banhado para absorver e controlar o rio, impedindo-o de entrar na cidade. E quando um grupo de ecologistas conscientes tenta impedir alguma obra que irá danificar o meio-ambiente, sempre aparecem aqueles que fazem chacota destes ambientalistas, que acham que ecologia só trava o progresso. O importante é o “progresso” e o dinheiro (valor único!) que ele traz.

Mas como será o progresso sem água?

Anúncios
comentários
  1. Wolfarth disse:

    Grande iniciativa, Crânio!
    Não podemos mais admitir o uso desenfreado dos recursos naturais que ainda dispomos apenas para manter a máquina do consumismo em funcionamento.
    Se cada um não fizer sua parte no controle do que ainda resta de recursos, TODOS sentirão os efeitos nefastos, sem exceção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s