Beijing 2008

Publicado: 28/07/2008 por Wolfarth em Não há o que não haja!

Faltando 10 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos de Beijing 2008, já existe bastante movimentação em torno do grandioso evento. E, como não poderia deixar de ser, a ABRIC também vai apresentar tópicos relacionados aos jogos disputados na China, por intermédio do acadêmico infra-assinado.

Acredito que a China, como país mais populoso do mundo, merece recepcionar esse acontecimento. Os chineses têm dinheiro, disposição e organização. Claro que os orientais estão cheios de problemas, principalmente como relação ao meio ambiente, direitos civis e esbulho do Tibete. Mas a China é uma potência esportiva e chegou o momento dos Estados Unidos serem destronados no quadro de medalhas.

Com relação ao Brasil, país do futebol e do vôlei (nem tanto assim, haja visto as recentes derrotas em ambos os esportes), vai competir em 28 das 34 modalidades em disputa, sendo considerado favorito a medalha de ouro em poucas categorias. Os Jogos Pan-Americanos de 2007 foram positivos para muitos atletas brasileiros adquirirem experiência e o gosto pela vitória. Mas competir contra El Salvador, Haiti, Bolívia e atletas norte-americanos de segunda classe é uma coisa. Agora, o páreo será contra China, Alemanha, Austrália, Rússia e contra os americanos world class. Dificuldade máxima.

Penso que a conquista de 6 ou 7 medalhas de ouro pelos atletas brasileiros poderá ser considerado um excelente resultado, pois até hoje o país conseguiu o máximo de 5 medalhas de ouro em um mesmo evento, no caso, em Atenas 2004. Em alguns esportes o Brasil poderá se dar bem, tais como o vôlei, natação, vôlei de praia, judô, futebol, vela, hipismo e ginástica olímpica. O resto é especulação pura.

Beijing 2008 será a 26ª Olimpíada da história moderna e muito se fala em quebra de recordes, de boicote à cerimônia de abertura por parte de alguns governantes e até de doping de atletas. Mas, como diria o Barão de Coubertin, o importante é competir. Ah, e também assistir à esportes que só recebem atenção da mídia a cada 4 anos.

Pena que não será tão fácil para os incautos e vassalos acompanharem os jogos, pois existe um fuso horário de 11 horas de diferença entre China e Brasil. Haja insônia!

Anúncios
comentários
  1. Crânio disse:

    E tu ainda disseste que estaria em recesso bloguistico devido a TPM…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s