Pela banalização do infanticídio…

Publicado: 02/07/2008 por Wolfarth em Isto é Brasil..., Um muito sobre nada...

A notícia que repercutiu no dia 1º de julho de 2008 não foi nenhuma novidade. A enfermeira gaúcha Tatiane Damiane, 41 anos, havia jogado fora sua filha de 8 meses. O detalhe é que ela não deixou o bebê à própria sorte, mas sim deixou-o cair do 6º andar do prédio em que residia em Curitiba (PR).

O pior de tudo é que tal fato já não choca mais as pessoas. O caso envolvendo a morte da menina Isabella Nardoni abriu um precedente midiático e comportamental que certamente tornará banais episódios semelhantes no futuro. Não pretendo mais falar do fato em si, pois lamento profundamente que as vidas de crianças indefesas sejam postas ralo abaixo por motivos que nem mesmo o melhor psiquiatra forense poderia desvendar.

Eventuais transtornos psicológicos, períodos puerperais ou mesmo patologias graves do ponto de vista psíquico não são salvo-conduto para a prática de aberrações dessa natureza. O ser humano, de um modo geral, vem se revelando torpe, reles, desprezível, por não saber cultivar o mínimo de coerência em sua vida social.

Ao mesmo tempo que sabemos que o planeta está sendo afetado substancialmente pela mão do homem, voltada para o mercantilismo extremo, vemos que toda a maldade cultivada ao longo dos séculos pelos nossos antepassados está impregnada muito firmemente no DNA de muitas pessoas, resultando no descontrole total das atitudes e na postura irracional que vira notícia diariamente.

O fato de que as instituições voltadas para o humanismo e a caridade estejam constituindo fundos de amparo aos necessitados e doentes não é suficiente para aplacar a fúria que a sociedade ataca seus integrantes. Ninguém está imune aos efeitos nefastos da vida contemporânea. É a idiossincrasia dos interesses. O respeito pela coletividade sendo soterrado pelo apego ao individualismo.

Todas as facilidades, a tecnologia e o conforto conquistados pelo homem ao longo dos séculos teve um preço, o qual está sendo cobrado sob a forma de loucura, de sangria de valores, de falta de respeito, de má educação e de perda das boas referências.

Muitos estão pagando pelos erros que foram cometidos para chegarmos até aqui, da forma como o mundo se apresenta hoje. E os que pagam, nada devem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s