A banca paga, mas também recebe

Publicado: 04/05/2008 por Wolfarth em Tosco Futebol Clube

Digamos que desde 1994, aproximadamente, o Juventude vem sendo um adversário bastante complicado para o INTER superar. Lembro de jogos que sofremos derrotas vergonhosas e decisivas, como um 5 x 1 em 1995, os 3 x 1 na final do Gauchão de 1998, os impiedosos 4 x 0 em pleno Beira-Rio, na semifinal da Copa do Brasil de 1999, um 4 x 1 pelo Gauchão de 2004 e uma sofrida derrota por 2 x 1 pelo Brasileirão de 2005, com direito a gol verde no último lance do jogo.

Enfim, além das 3 derrotas para a papada em 2008, o INTER vê no Juventude o seu algoz mais contundente nos últimos 15 anos. Mais até do que o Grêmio, do que o São Paulo e até Barcelona!

Evidentemente que o INTER também venceu o Juventude em diversas ocasiões nesses anos de touca verde, mas, convenhamos: o Juventude não pode ser considerado um clube grande, um rival que possa fazer dos enfrentamentos com o Colorado serem chamados de clássicos.

Nossas vitórias contra os caxienses sempre foram em momentos pouco importantes, em partidas de classificação, nas quais não era decidido muita coisa. Recordo de uma vitória por 2 x 1 no Brasileirão de 2000 que possibilitou ao INTER a classificação para as fases finais da competição. Tivemos também uma sonora goleada por 5 x 2 válida pelo Brasileirão de 2005 e o 3 x 0 que ajudou a rebaixar o Juventude no Brasileirão de 2007. Digamos que aconteceram momentos bons e ruins para o INTER nos embates contra eles ao longo dos últimos anos, mas sempre com mais débitos para o lado vermelho.

Mas hoje, caros acadêmicos, lavamos a alma. Pagamos nossa dívida com juros e correção monetária. A maiúscula vitória por 8 x 1 foi uma surpresa quase inimaginável. Eu digo “quase” porque se não fosse o meu chefe ter dito durante a semana passada que o jogo seria vencido pelo INTER por 8 x 1, eu diria que não havia viv’alma que tivesse a ousadia de ter sonhado com tal desfecho. Claro que o otimismo do Dr. José devia ser encarado como peta, bazófia, gozação. Mas alguém cogitou o resultado…

Eu tenho sido um indivíduo deveras pessimista antes dos jogos do INTER, coisa que eu não vinha sendo até 2006. Talvez a nossa senda de vitórias naquele ano tenha me deixado mais cético com relação à novas empreitadas épicas. Mas folgo em saber que a realidade tem sido muito mais dadivosa do que a minha sã consciência ousa prever.

O certo é que depois de anos e anos perdendo, houve uma súbita mudança na nossa sorte frente ao Juventude. O INTER sempre apostava alto, mas perdia. Desta vez, foi diferente. Ineditamente diferente.

Retificando… INTER CAMPEÃO GAÚCHO DE 2008!

P.S.: Clemer rumo ao gol MIL!!!

Anúncios
comentários
  1. BigDog disse:

    Alemão, tu viu que o técnico do Juventude não é mais o Zetti? Agora é o Zoito… Horrorosa! Voltamos com nossa programação normal.

  2. Crânio disse:

    Eu já havia avisado: para ganhar do juventude, só usando a camisa branca. E foi o que aconteceu! Agora a camiseta branca possui uma mítica maior ainda, pois ela venceu a Libertadores, o Mundial e o Juventude!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s