Batendo na mesma tecla

Publicado: 13/04/2008 por Crânio em Não há o que não haja!

Sou técnico mecânico, tecnólogo em polímeros e não sou jornalista. E os jornalistas ou redatores de mídia acreditam que por isto, eu sou néscio.

Passados mais de três décadas de vida, já fiz sinapses o bastante em meus neurônios para, ao obter informações, fazer uma análise meticulosa do que li, vi ou ouvi, confrontando dados do meu “arquivo cerebral” e criando assim a minha visão e opinião particular sobre os assuntos. BigDog sabe muito bem o quanto sou difícil de dobrar quando acredito que pau é pedra!!!

Já escrevi em post anterior sobre a falta de informações completas quando da apresentação de notícias na mídia. A última pérola encontrada é sobre o endividamento da população brasileira, que de 2004 à 2007 aumentou em mais de 50%. O estudo diz que em 2004 o total de dívidas dos brasileiros comprometia 6 meses de trabalho e hoje compromete 9,5 meses de trabalho. E complementa que isto poderá tornar-se um freio para o consumo, não necessitando uma alta nos juros para reduzir o consumo e controlar a inflação.

Até parece verdade à primeira vista. Só umas perguntas básicas para poder formular minha opinião: qual o prazo médio real de endividamento em 2004 e qual o prazo médio atual? Qual o percentual médio dispendido pelo trabalhador mensalmente para realizar os pagamentos de seus “carnêzinhos”???

O brasileiro está mais endividado? A pesquisa mostrou que sim. Mas não mostra que os prazos de pagamento estão maiores, aliviando a carga mensal para estas dívidas.

Mais uma vez, por favor: mais informações.

Anúncios
comentários
  1. BigDog disse:

    Sim, mestre, é o que eu sempre te digo: pesquisa, número, tudo isso é relativo. A verdade depende de quem colhe os dados e como os apresenta. Enfim, estamos quase de acordo…
    E, na verdade, não é difícil te dobrar quando tu encasqueta com uma coisa. É impossível!

  2. BigDog disse:

    A propósito, pelo menos vocês lêem o que eu escrevo? Tô pensando em ficar só de administrador da bagaça, já que escrevo muito mas o retorno….

  3. Crânio disse:

    leio sim, agora que reencontrei o “caminho”. E o retorno estou dando sim ; tu leste os comentários do texto “qual a maior tragédia”? Abraço

  4. Felipe Wolfarth disse:

    Também leio e aprecio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s