O eterno improviso

Publicado: 18/02/2008 por BigDog em Não há o que não haja!, Um muito sobre nada...

loser.jpgTalvez porque quisesse rever alguns amigos, talvez porque estivesse sem nada para fazer, um ex-aluno resolve ir à festa de escolha da rainha do colégio em que, até o ano anterior, cursava o primeiro grau. Vamos chamar a escola de Coração de Jesus, apenas para manter o rumo da história. Lá, ao contrário do que imaginava, não encontra ninguém da sua época e fica pelos cantos conversando com uma ou outra pessoa que conheceu apenas de passagem. Até que avista uma menina que o fascinou por um bom tempo. Ela era um encanto, mas havia sido reprovada na sétima série e os dois jamais conseguiram conversar melhor. Meio sem jeito, ele chega para conversar com ela, mas o papo simplesmente não flui. Todo assunto acaba se perdendo, as palavras não saem, respostas saem monossilábicas. Até que, dentro de seu cérebro embotado, ele formula uma frase casual para quebrar definitivamente o gelo. “E aí, como está o Coração”. Ela, visivelmente sobressaltada, responde “o meu?”. E o panaca, ao invés de dizer “sim, o teu, será que há espaço para mim?” diz, “não, o Colégio”. A partir daí, o papo vira em nada, eles se despedem e nunca mais voltam a se encontrar. No mínimo, ele poderia ter rido e dito “Sabe, foi um ato-falho. Eu perguntei sobre o colégio, mas o que realmente me interessa é o teu coração. Há muito tempo que eu quero te dizer uma coisa, mas não encontro coragem nem oportunidade… yadda, yadda, yadda”. Mas não, o imbecil perdeu para sempre a deixa. Que talvez ela tivesse deixado deliberadamente em aberto. Talvez ela quisesse falar sobre o coração dela, sobre o quanto ele poderia preenchê-lo e fazer a diferença em sua vida. Mas não, o idiota queria saber sobre o colégio.

Viver é isso, não dá tempo para pensar nas falas, tudo é improviso. E ele definitivamente não era bom ator.

Anúncios
comentários
  1. Felipe Wolfarth disse:

    Profundo. Eu já tinha ouvido esse causo outro dia. Mas cada vez que leio (ou ouço), eu torno a pensar na profundidade do assunto. Tudo isso é pura Teoria do Caos. Um ato impensado, uma palavra dita e, feito… um caminho é aberto rumo à existência ou inexistência de uma situação que só acontece porque tivemos de fazer uma escolha. E isso sempre acontece todos os dias, com todo mundo. Cada pessoa cria o seu próprio universo e o universo todo sofre o impacto do gota de água que evapora do oceano…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s