Pan-Americano é isso aí!!!

Publicado: 28/07/2007 por BigDog em Isto é Brasil..., Tosco Futebol Clube

O grande destaque deste Pan é, sem sombra de dúvida, a afirmação do jeito brasileiro de ser. Roubalheiras inacreditáveis na realização das obras – algumas, diga-se de passagem, feitas sem a necessária licitação prévia -, desorganização e improviso, falta de educação da torcida, que não soube se comportar em modalidades que demandam intensa concentração dos atletas, gritando, vaiando e apupando na hora errada. E ainda tem gente, como o Cris Dias, defendendo que o Pan não é do Brasil, mas apenas do Rio de Janeiro. Sério, podem ficar com ele. Mas pelo menos devolvam algum, se for possível. Do outro lado da tela, a Rede Globo esfrega as mãos enquanto as registradoras não cessam o tilintar com o dinheiro grosso dos patrocinadores que não pára de entrar. Inclusive o de algumas empresas públicas, como a Caixa e a Petrobrás, que ainda botam mais dinheiro nesse sumidouro, como se os recursos públicos torrados até o momento não fossem suficientes.

Deixando de lado o mau humor e a amargura, parabéns aos atletas brasileiros, que superaram e muito todas as participações anteriores do Brasil no jogos, faturando até o momento 50 medalhas de ouro, desempenho pelo menos 72% melhor do que o obtido na última edição do Pan. Todos, invariavelmente, agradecem a torcida e pedem mais apoio a seu esporte, seja ele qual for. Ainda estamos atrás de Cuba, mas a diferença vem caindo rapidamente e num futuro próximo certamente conseguiremos chegar em segundo lugar na competição. Aliás, Cuba… Não gosto muito de falar de Cuba, a Disneyland dos comunistas, socialistas e simpatizantes, mas é inacreditável que um atleta deserde a delegação de seu país para pedir asilo no Rio de Janeiro. E depois dizem que a medicina, o ensino e o amor das pessoas pelo país, demonstrado principalmente pelos atletas que se esforçam imensamente por sua pátria nas competições internacionais, demonstram a maravilha que é o governo do seu Fidel. Maravilha my ass, como diriam os porcos imperialistas. Pense bem, querido leitor, deserdar para ficar no Brasil! E vender o agasalho a peso de ouro para conseguir algum… Que amor à pátria que nada, os atletas lá se esforçam é para conseguir um tratamento um pouco melhor que a população. Ao menos alimentação balanceada, períodos de descanso e algum status social. Na primeira oportunidade o pessoal foge, seja para onde for. E como as olimpíadas do ano que vem são na China, talvez o pensamento reinante tenha sido “melhor agora, daqui ainda dá para ir embora”…

Agora, o melhor do Pan foi a apresentadora do Momento do Pan na Rede Globo, Cristiane Dias, e seus pezinhos perfeitos permanentemente emolurados por sandálias escandalosamente sensuais. Ou vocês acham que eu assisto essas coisas para saber o resultado do badminton?

Anúncios
comentários
  1. Felipe Wolfarth disse:

    Vou restringir este comentário somente ao âmbito esportivo.
    Encerrados os Jogos Pan-Americanos, o Brasil conquistou 54 medalhas de ouro, 40 de prata e 67 de bronze (161, no total). Aos olhos dos incautos, tais números soam como grandiosos, face à inaptidão crônica dos brasileiros para obter bons desempenhos em esportes que não os tradicionais futebol, vôlei, judô e natação.
    Longe de mim criticar o desempenho do Brasil no Pan.
    Mas, convenhamos… Os norte-americanos compareceram aos jogos com muitos atletas de segundo ou de terceiro escalão e, mesmo assim, conquistaram 97 ouros. E os brasileiros ali, com suas forças máximas, exceção ao futebol masculino (sub-17).
    Claro que em comparação com o nosso melhor resultado (29 ouros em 2003), o Brasil evoluiu 86%, uma grande marca que dificilmente será batida pelos atletas nacionais nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, em 2011.
    Para todos os fins, enfim, teremos os Jogos Olímpicos de Beijing 2008 como comparativo de desempenho. Caso os brasileiros realmente tenham evoluído em muitas modalidades esportivas, certamente o país há de superar a marca de 5 ouros obtidos em Atenas 2004.
    Sim, porque o âmbito mundial é o que deve ser destacado sempre. Se o Brasil é uma potência mundial no futebol e no vôlei, para ser uma potência olímpica, terá de conquistar acima de 7 medalhas de ouro em Beijing 2008, e não tão-somente os 54 ouros do Pan do Rio de Janeiro.

    Em relação à Cuba, o melhor é aguardar o fim de Fidel Castro para que haja a normalização das coisas por lá, que estão esculhambadas desde 1959.

  2. BigDog disse:

    Cara, eu nem quis falar que as delegações principais dos EUA não tinham vindo para os jogos no post, porque achei que alguém iria cair de pau dizendo que eu estava menosprezando o sucesso dos nossos atletas. Mas eu sabia que poderia contar contigo para colocar as coisas em perspectiva. Véio Alemão de guerra não falha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s