Felicidade para poucos

Publicado: 09/04/2007 por Crânio em Fórmula 1

Felizes são os entusiastas do automobilismo inglês!

Os ingleses inventaram a fórmula 1. Logo após a segunda guerra mundial, fabricantes e “garagistas” (*) ingleses resolveram estruturar as corridas de automóveis em um campeonato. Claro que chamaram franceses, alemães e italianos para compartilhar desta loucura e criou-se assim a fórmula 1.

E os ingleses torcem por seus carros e pilotos. Diferente dos italianos que torcem apenas pela Ferrari, os ingleses querem ver ou uma equipe inglesa na frente ou um piloto inglês vencendo a corrida. Se o piloto inglês estiver em um carro inglês e cruzar a bandeirada em primeiro, isto será “totalmente excelente”!

E eis que desenha-se esta felicidade completa para os ingleses. A Mclaren voltou a ser competitiva (o motor é alemão…dane-se!), a Ferrari dobrou-se ao conjunto da Mclaren em Sepang. Ganharam sem utilizar tática, apenas uma largada perfeita dos dois carros. Sim, os dois carros. E dentro do Mclaren #2 estava Lewis Hamilton. O carinha inglês que será campeão com um carro inglês. Acho que não em 2007; para este ano o vice-campeonato já estará de bom tamanho. Para 2008, salvo contratempos, já estou apostando metade das minhas fichas nele. As outras ainda guardo esperando a BMW do Heidfeld e talvez alguma Ferrari.

Até hoje só vi um estreante começar um campeonato com este nível de competitividade. Foi Jacques Villeneuve, em 1996. Vindo das corridas norte-americanas (não sei se F-Indy ou F-nãoseioquê), já era um cara experiente em monopostos de alta-potência. E esperava-se bastante dele. Até deu algum retorno, porque ele até tem braço bom e pé pesado, só é desprovido de uma maior quantidade de neurônios. Claro, na época o Williams em que ele correu era uma nave de outro mundo, a F-1 estava dividida em duas categorias: categoria Williams e categoria resto; e o companheiro de equipe era bem fraquinho (Damon Hill).

Lewis Hamilton está apresentando suas credenciais em um meio bem mais competitivo. Andou à frente do bi-campeão Alonso na Austrália, segurou duas Ferraris em Sepang. Consistente e humilde, não perturba-se por ser escudeiro de Alonso, pois sabe que Ron Dennis preparou toda sua carreira até aqui e tudo deu certo. Ele deve saber que Ron Dennis também deve ter preparado um campeonato mundial para que ele vença. E ele está fazendo tudo certinho para não desapontar o patrão-padrinho. E para dar muitas alegrias aos torcedores ingleses.

É, o Hamilton tem pé pesado, braço bom, inteligência e a dose de sorte necessária aos campeões. Ingleses, comemorem!!!

(*)garagistas: aqueles loucos que construiam carros no fundo de quintal, com poucos recursos e muita vontade de vencer aqueles “malditos carros vermelhos”.

Anúncios
comentários
  1. Crânio disse:

    Tá gostando dos textos?

  2. BigDog disse:

    Tri bom… Não fosse por ti esse negócio ia estar uma pasmaceira, que o Alemão faz uma semana que não aparece…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s