Um dia, depois outro, depois outro…

Publicado: 23/01/2007 por BigDog em Isto é Brasil..., Populítica

Corrijam-me se eu estiver errado, mas o nosso amado presidente, Molusco I, o parvo, não declarou em campanha que conseguiria acelerar o crescimento do País sem vender um alfinete do patrimônio público? Tudo bem, eu posso estar enganado, pode ter sido um sonho, mas tenho quase certeza que ouvi esta bravata em algum lugar. Talvez tenha sido o candidato a governador do RS pelo PT, Olívio Dutra, que declarou isto, até acho que é mais do seu estilo. Bem, noves fora, o que interessa mesmo é que faz parte do discurso do Partido dos Trabalhadores a manutenção de patrimônios públicos. Quem viu o circo que se formou quando das privatizações no governo FHC lembra das inflamadas críticas patrocinadas pelos parlamentades do partido, que fizeram toda a sorte de acusações contra os leilões públicos de venda de estatais promovidos pelo ex-presidente. Antes de mais nada, preciso deixar bem claro que também não concordo com as privatizações, ainda mais nos moldes em que foram feitas. Se um setor é estratégico e de grande interesse social e econômico, não há mal nenhum em que o Estado o administre e aufira lucros que podem ser revertidos em investimentos de infra-estrutura, etc. (pausa para uma longa inspiração)… O problema é que a conhecida ineficiência do setor público brasileiro acaba causando prejuízos ao Estado, e o que é bom – a presença estatal em setores estratégicos – acaba se tornando uma coisa ruim, não pela atuação estatal simplesmente, mas pela sua atuação.

Então estamos todos de acordo, não podemos e não devemos vender patrimônio público para custear investimentos fundamentais do Estado, principalmente porque estes já estão abrangidos pela leve carga tributária cobrada dos cidadãos e empresas no País. Mas, como o PT já deixou de ser O PT há muito tempo, eis que uma das medidas do PAC consiste, justamente, na arrecadação de recursos para investimentos em infra-estrutura, tudo visando a acelerar o crescimento do PIB, com a venda de ações do BB e da Caixa Econômica Federal!!! Diz o Invertia:

As verbas necessárias para atingir o investimento de R$ 500 bilhões em quatro anos, previsto pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anuncia hoje pela manhã, em Brasília, virão de estatais como a Petrobras e deverão partir da venda de ativos de bancos públicos como o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. A maior parcela deverá ser proveniente da iniciativa privada.

Ou seja, mais um princípio inabalável – quase um dogma – vai por água abaixo, mais uma vez o governo federal age da mesma maneira que sempre criticou e deixa para trás mais uma parte daquilo que seria seu diferencial em relação aos seus antecessores. Lembre-se que FHC fez exatamente isto com a PETROBRAS – vendeu a parte excedente à necessária para a manutenção do controle acionário – e quase foi crucificado por causa disto. Minha consternação, a cada dia que passa, aumenta e eu só consigo me perguntar por que diabos alguém ainda vota no PT.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s